Boro para alfafa rentável

Boro para alfafa rentável

A quantidade certa de boro (B) é crucial para produzir altos rendimentos de alfafa exuberante altamente digestível, afirma o professor emérito de Ciências do Solo da University of Wisconsin, Dr. Emmet Schulte. Quando uma planta apresenta deficiência de boro, seus perfilhos são interrompidos e ela acabará morrendo se a deficiência persistir. Na alfafa, os sintomas incluem a morte da extremidade de crescimento, uma aparência cerrada da planta e amarelamento das folhas superiores.

Schulte observa que as deficiências de boro em Wisconsin e em outras regiões estão mais presentes do que outras deficiências de micronutrientes atualmente. O professor emérito de Agronomia da University of Wisconsin, Dr. Dwayne Rohweder, concorda. “Embora muitos campos tenham recebido aplicações de esterco em longo prazo, dados de testes do solo mostram que 97% dos solos de Wisconsin’ estão abaixo do nível de boro recomendado de 1,5 ppm,” diz ele.

Então como obter a quantidade certa de boro para suas plantas? O pesquisador Dr. Vincent Haby da Texas A&M observa que além de testes, os produtores devem tomar um cuidado extra para assegurar que o boro seja aplicado de maneira uniforme. “Ainda que o boro possa ser aplicado em uma faixa, a forma melhor e mais rápida de fornecer boro à alfafa é semeá-lo em uma mistura com potássio e/ou fósforo que os produtores precisam aplicar de qualquer maneira.”

Como os produtores usam variedades de alfafa de maior rendimento e aumentam seu uso de potássio e fósforo, o potencial de deficiência de boro cresce. Quanto mais rápido uma planta cresce e mais ela produz, mais boro ela exige.

O boro poderá estar presente, mas não disponível

Do total de boro no solo, apenas 0,5% a 2,5% estão disponíveis para as plantas. A matéria orgânica do solo é o depósito da maior parte de boro nos solos. Como consequência, observa Schulte, a maior parte do boro disponível está na camada arável, onde o teor de matéria orgânica é mais alto. Quando a superfície do solo seca, as plantas não são capazes de se alimentar da zona onde a maior parte do boro disponível está presente por causa da atividade radicular reduzida. Isso pode acarretar a deficiência de boro em épocas de seca.

A disponibilidade de boro também é sensível aos níveis de pH do solo. Culturas cultivadas em solos com um pH de 7,0 ou superior normalmente apresentam sinais de deficiência de boro. A calagem de solos ácidos pode diminuir a disponibilidade de boro e aumentar a resposta de uma’ planta ao boro adicionado.

Deixar o solo ácido não é uma opção para os produtores de alfafa e isso não ajudaria em termos de boro. “Quando a acidez do solo não é corrigida, ele se torna mais suscetível à lixiviação de boro,” afirma Haby.

Quanto mais rápido uma planta cresce e mais ela produz, mais boro ela exige.

O esterco poderá não ser suficiente

Como a matéria orgânica é a principal fonte natural de boro, alguns produtores de laticínio consideram que podem aplicar todo o boro de que seus campos precisam espalhando esterco. “Adicionar matéria orgânica certamente ajuda,” diz Haby. “Porém a maioria dos produtores de alfafa não’ tem esterco disponível o bastante por um custo razoável para fornecer boro suficiente ao solo dessa forma.” Se você estiver comprando esterco para aplicar em seus campos, Haby recomenda que teste o teor de boro. E se pretender aumentar os níveis de boro, a forma mais econômica ainda é misturar Granubor® às suas aplicações de outros fertilizantes.

Testes de deficiência de boro

Um teste de solo padrão é bom, mas deve ser ampliado com uma análise das plantas e a observação de sintomas de deficiência de boro. A disponibilidade de boro pode oscilar com as condições do solo e os níveis encontrados no tecido das plantas vão variar com a fase de crescimento. De acordo com Schulte, a forma como um teste de teor de boro no solo é interpretada depende da textura do solo e dos requisitos de boro da planta. Onde o requisito da cultura for elevado, como no caso da alfafa, e os testes de solo forem baixos ou muito baixos, aplique 907 gramas ou 1,37 kg de boro por acre, respectivamente. Se o teor de boro nos testes de solo for excessivamente elevado, Schulte recomenda suspender a aplicação.

Observe a fase do desenvolvimento da planta ao obter a amostra do tecido. Se houver qualquer deficiência de boro, ela ocorrerá no tecido mais jovem, então é uma boa prática obter amostras dos 15 centímetros superiores de crescimento na alfafa. Segundo Haby, em plantas de alfafa com deficiência severa de boro, as partes inferiores das folhas jovens têm uma coloração vermelho rosada, enquanto as partes superiores são amarelas. Em casos de deficiência extrema de boro, as folhas jovens assumirão a coloração marrom e a planta morrerá.
Download de observações sobre agronomia