Trevos

{Trifolium}

Determinar Deficiências de Boro

Clorose e vermelhidão em folhas com deficiência de boro em trevo branco.

Deficiência de boro em trevos

A produção de sementes parece ser especialmente sensível à deficiência de boro. As culturas que não apresentam nenhum sintoma óbvio ou cujo crescimento melhora apenas um pouco com aplicações de boro podem responder significativamente a aplicações de boro no ano de produção de sementes.

O boro é necessário para a germinação adequada do pólen e para o crescimento do tubo polínico. Também há evidências de que uma secreção de néctar maior (e possivelmente modificação das flores) acarretada pela aplicação de boro pode aumentar os números de abelhas trabalhando nas flores de trevo e, consequentemente, otimizando o desenvolvimento das sementes.

Trevo híbrido {Trifolium hybridum}

As plantas ficam atrofiadas. É provável que as folhas novas apresentem um amarelamento entre os nervos e normalmente têm uma aparência de bronze com as nervuras permanecendo verde escuras. As folhas nas pontas dos brotos demonstram má formação. As hastes das flores serão curtas e é provável que um número menor de capítulos das flores se desenvolva. A germinação do pólen e o crescimento do tubo são precários quando há deficiência de boro no pólen ou pistilo.

Trevo-amarelo {Medicago hispida}

As plantas têm um tamanho muito reduzido e as folhas jovens próximas dos perfilhos são torcidas, espessas e enroladas nas margens das folhas.

Trevo encarnado {Trifolium incarnatum}

Junto com a alfafa e o trevo alexandrino (T. alexandrinum), o trevo encarnado é classificado como sendo muito sensível à deficiência de boro. Os sintomas da deficiência de boro são muito semelhantes aos relatados em outros trevos, ou seja, atrofiamento e má formação eventual de folhas jovens e brotos, com manchas vermelhas e amarelas surgindo nas folhas.

Trevo vermelho {Trifolium pratense}

Se a deficiência de boro ocorrer em mudas muito jovens, a primeira folha trifoliada será pequena e de formato imperfeito. Tons vermelhos poderão se desenvolver em folhas unifoliadas mais velhas. Em plantas mais velhas, o crescimento gradualmente se tornará atrofiado com os caules em geral inchados e espessos próximos dos perfilhos. As folhas jovens serão pequenas e distorcidas, e os perfilhos acabarão morrendo. As folhas desenvolvem tons vermelhos e roxos (às vezes após uma clorose geral). As cores normalmente são mais pronunciadas sob a folha. As extremidades das folhas poderão se tornar necróticas.

Trevo subterrâneo {Trifolium subterraneum}

Os sintomas aparecem primeiro nas folhas jovens, que são cloróticas, atrofiadas e distorcidas. As folhas mais velhas normalmente apresentam certa pigmentação roxa ou vermelha intensa ao longo das extremidades. O crescimento do caule é reduzido. O desenvolvimento e a qualidade das sementes poderão ser comprometidos, acarretando uma regeneração deficitária.

Flor do mel {Melilotus spp.}

As folhas ficam vermelhas e, em seguida, amarelas. O crescimento é lento e atrofiado.

Trevo branco {Trifolium repens}

Boron deficiency symptoms in white cloverSe a deficiência  de boro ocorrer em mudas muito jovens, a primeira folha trifoliada será pequena e de formato imperfeito. Tons vermelhos poderão se desenvolver em folhas unifoliadas mais velhas. Em plantas mais velhas, o crescimento gradualmente se tornará atrofiado com os caules em geral inchados e espessos próximos dos perfilhos. As folhas jovens serão pequenas e distorcidas, e os perfilhos acabarão morrendo. As folhas desenvolvem tons vermelhos e roxos (às vezes após uma clorose geral). As cores normalmente são mais pronunciadas na parte sob a superfície da folha. As extremidades das folhas poderão se tornar necróticas.

Aplicação no solo (Taxas de aplicação sugeridas)

  Granubor Topbor F
LBS/ACRE 6-13 6-13
KG/HA 6.75 - 14.63 6.75 - 14.63

Adubação foliar (Taxas de aplicação sugeridas)

  Solubor
LBS/ACRE 4-9
KG/HA 4.5 - 10.125
Valor em uso
Produtos
Superfície de cultivo
Rendimento atual (Por hectare)
Kg
Preço de venda esperado