Trigo

{Triticum spp.}

Deficiência de boro em trigo

A deficiência de boro provoca sintomas semelhantes no trigo, cevada, aveia e centeio.

Manchas cloróticas pequenas se formam entre as nervuras das folhas abertas mais jovens. As manchas aumentam e coalescem para formar as listras brancas características. As listras não se desenvolvem em folhas maduras. É provável que a abertura das folhas seja retardada e anormal. As espigas apresentam esterilidade, provavelmente como consequência do comprometimento da germinação do pólen e do crescimento.

Uma formação de brotos maior poderá ser observada e os entrenós podem ser curtos. Há indicações de que trigo e cevada deficientes em boro sejam mais suscetíveis a bolor (Erysiphe graminis) do que plantas saudáveis.

Sabe-se que as aplicações de boro reduzem a incidência de esporão (Claviceps purpurea) na cevada. É provável que a infecção seja facilitada pela esterilidade das flores e pela configuração aberta das espiguetas quando há deficiência de boro.

Aplicação no solo (Taxas de aplicação sugeridas)

  Granubor Topbor F
LBS/ACRE 4-13 4-13
KG/HA 4.50 - 14.63 4.50 - 14.63

Adubação foliar (Taxas de aplicação sugeridas)

  Solubor
LBS/ACRE 3-9
KG/HA 3.375 - 10.125